Skip to content

Com vocês, a corrupção.

Setembro 17, 2009

“De forma divertida e interativa, museu eletrônico relembra escândalos políticos, desde 1970.”

Não é de hoje que casos de corrupção e escândalos envolvendo nomes de políticos brasileiros fazem-se presente na história dos setores públicos do país. Como também não é novidade, que tais acontecimentos, por mais ressaltados que tenham sido, cairão no esquecimento assim que saírem de foco ou deixarem de ser apurados pelos veículos de comunicação.

Por estes motivos, o jornal mineiro “Diário do Comércio” inaugurou na internet, o Museu da Corrupção. O MuCo, como é conhecido, tem como principal objetivo utilizar a interatividade para “refrescar” a memória dos brasileiros e relembrar as denúncias que envolveram alguns nomes da política.

“Nosso objetivo é dar aos leitores uma medida referencial do que acontece de vergonhoso nos bastidores de todas as esferas públicas” ressaltam os idealizadores do projeto.

Apesar de pertencer apenas ao mundo virtual, o site foi planejado minuciosamente pelo arquiteto Rodrigo de Araújo Moreira, que além de se preocupar com a aparência do projeto, o qual é de muito bom gosto e beleza, demonstra, principalmente, criatividade e senso crítico;

Como em um museu comum, o MuCo é dividido em 7 salas ( Hall de Casos, Sala de Escândalos, Operações da PF, Cartões Postais da Corrupção, Sala das CPIs, Galeria Edemar Cid Ferreira e Sala de multimídia) cada uma é responsável em relembrar os escândalos de putrefação que ocorreram na esfera pública desde 1970. Por meio de fotos, reportagens, textos explicativos, linha do tempo histórica e vídeos, o internauta tem a possibilidade de “reviver” virtualmente muitos casos já esquecido e assim compreende-los melhor. Além de encontrar links para os blogs e twitters de alguns políticos.

O site ainda conta com uma pitada de humor irônico, com uma simulação de loja, onde objetos, ícones de alguns escândalos, encontram-se à venda; uma pizzaria, referindo-se a analogia feita em cima do bordão “Tudo acaba em pizza” e uma agência de viagens, mencionando a “farra” das passagens aéreas.

O projeto, que se iniciou na internet, segue fazendo exposições passageiras em alguns lugares. Atualmente, encontra-se no Centro Universitário da Unitoledo, em Araçatuba. Porém, a primeira estrutura fora do mundo virtual aconteceu na Universidade São Francisco (curso de Direito – USP). Os alunos afirmam que a idéia de trazer o museu para o pátio da faculdade foi deles, já que o Museu expressa muito do que eles acreditam: “ridendo castigat mores” (rindo corrigem-se os erros).

O inteligente projeto, caso torne-se acessível a todos, pode conseguir com êxito seu principal objetivo: acabar com a fama de memória curta dos brasileiros.

Não deixe de conferir: www.muco.com.br

Veja também:

http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u610831.shtml

http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/duque-nao-revela-sua-decisao-sarney-490405.shtml

http://www.youtube.com/watch?v=3DBSQYw09oE

Site do MuCo, museu eletrônico da corrupção

Site do MuCo, museu eletrônico da corrupção

Anúncios
One Comment leave one →
  1. Ricca permalink
    Setembro 18, 2009 12:02 am

    Somos a geração que vai continuar tentando abrir os olhos do povo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: